BioTerra

quarta-feira, 4 de março de 2009

Macromoléculas

As quatros classes principais de moléculas orgânicas que constitutem os seres vivos são as proteínas, os hidratos de carbono, os lípidos e os ácidos nucleicos e formam moléculas de grandes dimensões, designadas por macromoléculas. Os compostos inorgânicos são polímeros formados a partir da ligação em cadeia de moléculas mais simples, os monómeros.

As proteínas são macromoléculas de acentuado peso molecular, nos seres vivos são vitais no desempenho de funções motoras, de transporte, hormonais, estruturais e imunológicas. Existem dois tipos de proteínas as compostas e as proteínas simples, as proteínas compostas fornecem por hidrólise aminoácidos e prostéticos, as proteínas simples, por hidrólise, libertam aminoácidos.

Os glícidos são compostos orgânicos à base de hidrogénio, oxigénio e carbono que tem como finalidade disponibilizar energia, são responsáveis pela rigidez dos tecidos, são concebidos pelas células vegetais através da quimiossíntese e da fotossíntese. Podem ser classificados em três tipos: monossacarídeos (como a glicose, a frutose ou a ribose), oligossacarídeos (quando hidrolisados podem fornecer oses) e polissacarídeos (celulose, amido ou glicose).As suas principais funções são: energética, estrutural e de reserva.

Os lípidos são triglicerídeos que por hidrólise produzem ácidos gordos e outras substâncias como o glicerol, possuem características comuns tal como a sua insolubilidade em água e a sua solubilidade em solventes orgânicos. É um grupo de moléculas muito heterogéneo, sendo compostos por carbono, hidrogénio e oxigénio, no entanto pode integrar azoto, fósforo, ou outros elementos. Têm como funções essências a energética, estrutural e reserva.


Os ácidos nucleicos são da maior importância, já que têm como funções o controlo da actividade celular, a síntese proteica e o suporte da informação hereditária, garantindo, assim, a transmissão das características e a perpetuação das espécies. Existem dois tipos de ácidos diferentes o DNA e o RNA, estes dois ácidos, que constituem a básica química da hereditariedade, podem ser encontrados em todos os seres vivos.




Estes quatro compostos orgânicos encontram-se distribuídos da seguinte forma: proteínas 10%; glícidos 0,4%; lípidos 2% e ácidos nucleicos 1,1%.




Reflexão:
Todos os seres vivos, logo todas as suas células são constituídas por moléculas orgânicas de grandes dimensões, macromoléculas que desempenham diversas funções: estruturais, energéticas, enzimáticas e de armazenamento e transformação de energia. Assim, podemos concluir que estão interligadas com vários processos das células, como é o caso da fotossíntese ou dos processos de transporte de fluxo de substâncias. Outra das características das biomoléculas é que podem inverter-se umas nas outras, por exemplo, o excesso de açúcar (glicose) pode converter-se em excesso de gordura (lípidos).

Fontes:

Diciopédia 2005, O Poder do Conhecimento; Porto Editora

http://www.geocities.com/capecanaveral/launchpad/9071/glicose.gif

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]



<< Página inicial